Perpétuos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Perpétuos

Mensagem por Penny Dreadful em Dom 25 Fev 2018, 00:02

Perpétuos
The Endless




Os Perpétuos ou Sem Fim (Destino, Morte, Sonho, Destruição, Desejo, Desespero e Delírio) são um grupo de seres que personificam vários aspectos. Eles existem desde a aurora dos tempos e acredita-se que estão entre as criaturas mais poderosas (ou pelo menos influentes) do universo, inferiores talvez apenas a alguns Anjos (Lúcifer em particular) e ao Criador, e desempenham papeis centrais ao longo da história.

Os Perpétuos são uma família pouco convencional de sete irmãos. Em suas formas mais comuns, todos têm a pele branca (apesar de Destruição, Delírio e Destino serem bem menos pálidos que os outros) e a maioria tem cabelos negros, mas as aparências e personalidades variam bastante. Eles têm algum controle sobre os conceitos que representam. Porém, da mesma forma que os deuses retratados, também são modelados a partir de expectativas e crenças dos subconscientes dos seres conscientes. Em particular, a aparência de Sonho varia bastante, conforme o observador o vê. Entretanto, este aspecto da história é muito relativo, muitas vezes o Sonho, assim como várias divindades que aparecem durante a trama, tem o seu poder e/ou aparência fornecidos a eles pelos humanos, tendo também muitos dos deuses criados no sonhar. A sua própria existência é um mistério, já que eles não são seres vivos e nem mesmo divindades. Eles são apenas aspectos da existência, não podendo por exemplo serem mortos no sentido literal da palavra, pelo menos não enquanto suas funções forem necessárias, onde os últimos seres do universo são Destino e Morte e ela leva o mais velho dos perpétuos dizendo que irá em seguida fechar o universo e não deve haver mais ninguém no local.

Os Perpétuos gastam a maior parte de seu tempo exercendo suas funções: Morte dá vida aos recém-nascidos e leva as almas dos mortos para seus destinos. Morpheus vigia seu reino, o Sonhar, regulando sonhos, devaneios e inspirações, e assim por diante. Entretanto, alguns dos Perpétuos são mais dedicados às suas tarefas do que outros. Os mais jovens (em especial Desejo) tendem a brincar com as vidas dos mortais. Destruição (frequentemente chamado de O Pródigo), abandonou há algum tempo seus deveres. Quando algo assim acontece, aparentemente aquele aspecto da existência passa a ser aleatório e arbitrário ao invés de ser supervisionado por um indivíduo. Pode também acontecer de um Perpétuo falecer: neste caso, ele ou ela será substituído por outro ser que assumirá seu papel.

Cada um dos Perpétuos tem um reino (ou domínio), um lugar de localização, geografia, geometria e de certo modo, físico, nos quais eles são soberanos absolutos. Eles geralmente se sentem desconfortáveis nos reinos dos outros, e não visitam tais lugares a não ser que seja absolutamente necessário. Morte é a exceção, já que ela sempre vai a todos os locais necessários. Dentro de cada um dos reinos há uma galeria que contém o símbolo ou sinal dos outros Perpétuos. Segurar o símbolo de um Perpétuo e chamá-lo pelo nome é uma forma de entrar em contato com ele. Destino também pode chamar seus irmãos através da galeria que tem com pinturas de cada um deles.

Há rumos que além de poder enxergar sua própria esfera de influência, os Perpétuos também poderiam definir os opostos dos conceitos que representam. Este aspecto dualista dos Perpétuos é confirmado pelo menos no caso da Morte que não só finaliza vidas como também as começa. Também é sinalizado este dualismo pelo grande interesse (que não necessariamente coincide com talento) que Destruição apresenta por várias atividades criativas, como arte, poesia e culinária, mas não se pode descartar a hipótese de que esta seria a forma que Destruição encontrou para se rebelar contra sua própria natureza ao invés de assumir seu papel e função. Outro exemplo é de Morpheus, no qual ele foi capaz de criar uma realidade alternativa por certos grupos de indivíduos meramente sonharem por esta realidade. E assim mostrando que, mesmo de uma maneira indireta, Sonho tem o poder de moldar a realidade. Esta hipótese se estende aos outros também. Delírio pode definir sanidade. Desespero, esperança. Desejo, satisfação (ou talvez contentamento, apatia, ou ódio). Destino, liberdade. E Sonho, por sua vez, realidade. (Dá pra notar que Desejo e Desespero são opostos, já que desejar algo significa reconhecer que seu desejo não pode ser alcançado e daí nasce o desespero). Esta hipótese se baseia numa noção de que os Perpétuos tem contrastes e limitações, e são necessários para determinar o valor de qualquer coisa: sem a morte, a beleza da vida seria ignorada. Sem desespero, a felicidade (ou a esperança) não teria significado. Sem a loucura, não se poderia falar em sanidade.

Os Perpétuos são tão antigos quanto os conceitos que representam e apesar de sua idade não ser mensurável em anos, é sabido que existem há bem mais tempo do que a vida na Terra. Isto é possível graças à existência, muito anterior à criação do nosso planeta, de inúmeras e avançadas civilizações extraterrestres no universo.




Penny Dreadful
avatar
Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perpétuos

Mensagem por Penny Dreadful em Dom 25 Fev 2018, 00:04

Destino
Vaga Ocupada




Destino é o mais velho dos Perpétuos, seres que, segundo a mitologia são mais poderosos que os deuses. Possui um livro que leva acorrentado ao pulso, está anotado tudo que já aconteceu, acontece e ainda vai acontecer neste universo. Destino parece ser o mais dedicado às suas funções e responsabilidades de toda a família, raramente demonstrando algum traço de sua personalidade, e ele observa eventos mais do que os causa. Seu símbolo é seu livro. Em seu reino particular - a morada de cada perpétuo é apenas um aspecto dele mesmo (refletindo seu humor, por exemplo) - Destino costuma passear por um jardim, onde, sempre no ponto em que ele se encontra, podem ser vistas várias trilhas por onde ele poderá seguir, mas sempre apenas uma por onde ele veio. Ele é uma personificação antropomórfica do destino e tem praticamente onipotência sobre o aspecto do destino. Ele não pode ser realmente morto no nosso sentido da palavra, pois equivaleria a destruir um conceito. Se sofrer uma morte mística, como ocorreu com seu irmão, sua essência deve se fundir a outro ser escolhido, e o ser resultante deve partilhar memórias e personalidade de ambos. Ele é cego, mas consegue enxergar até o que não vemos mediante seu poder. Ele possui o Livro do Destino: O livro está acorrentado a ele, ou ele ao livro, e nele se encontra a descrição de toda a existência do universo: passado, presente e futuro. Destino conhece tudo a respeito de todos.

Obs: Recebem +25 de controle para distribuir por entre as habilidades a escolhas.

Habilidades:
Personificação do Destino: Um dos sete seres infinitos e inconcebivelmente poderosos, o Destino é o senhor e a personificação de todo o destino e liberdade. Ele possuí poderes de Deus e poder absoluto sobre o seu reino, um jardim contendo todos os destinos possíveis do presente, do passado e futuro. Destino tem poder de predeterminar o curso de eventos, assim como a ausência da necessidade e restrição na escolha.

Imortalidade: O destino é eterno e praticamente imortal.

Vasto Conhecimento: Ele sabe tudo o que existe do passado, presente e futuro.

Magia: Possui a total onipotência da magia.

Adivinhação: Destino é cego, mas pode ver os detalhes mais ínfimos ao longo dos cosmos e ver os padrões que os seres vivos fazem nos seus caminhos através da vida.

Metamorfose: Pode mudar a sua aparência e roupas.

Fraquezas:
Regras Antigas: Apesar de seus grandes poderes, Destino, como o restante dos Perpétuos, está vinculado a um complexo conjunto de regras e costumes.

Ferir Perpétuos: Ele não pode derramar o sangue da família ou ele não estará mais protegido como a personificação do Destino dos outros Perpétuos.

Amar: Ele não pode se apaixonar por um mortal ou a morte do mortal é definitiva.

Desafiantes do desconhecido: Os desafiantes (aqueles que enganam a morte) existem fora do controle do Destino. Eles não aparecem no Livro das Almas e são capazes de mudar eventos predestinados.


Penny Dreadful
avatar
Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perpétuos

Mensagem por Penny Dreadful em Dom 25 Fev 2018, 00:07

Morte
Vaga Ocupada




É a segunda irmã mais velha dos Perpétuos (sendo mais nova somente do que Destino). Morte se encontra com cada mortal duas vezes em sua vida: no nascimento, e na morte. Ela está fadada a ser o último ser a existir. Uma vez a cada cem anos ela passa um dia como mortal ao fim do qual ela inevitavelmente morre, para ter melhor compreensão da sua missão. A Morte parece sempre ser o perpétuo mais otimista e bem humorada (exceto por Destruição e Desejo, talvez) ao contrário de seu irmão mais novo, sempre mórbido e melancólico. Ela sempre se veste com roupas góticas e carrega um colar na forma de Ankh, ironicamente o símbolo egípcio da vida. Tem cabelos negros, e pele muito pálida (essa última é característica comum a todos os perpétuos). Nunca ficou muito claro quais seus verdadeiros poderes, mas é mostrado que ela ceifa as almas das pessoas e as leva para os outros planos apenas tocando-as.

Obs: Recebem +25 de controle para distribuir por entre as habilidades a escolhas.

Habilidades:
Personificação da Morte: Um dos sete Perpétuos, seres inconcebivelmente poderosos, a Morte é a senhora e a personificação de toda a morte e a vida, ela encontra-se com os recém-falecidos e orienta-os para a sua nova existência. Ao contrário da maioria das personificações da morte, ela também visita as pessoas quando nascem. Evidentemente, só ela parece lembrar esses encontros.

Dom da Morte: A morte tem o poder de libertar a alma de um corpo e enviar uma alma para seu destino apropriado (geralmente uma vida após a morte ou reencarnação). Muitas vezes ela deixa essa tarefa para vários Deuses da Morte. Para os Deuses da Morte ou demônios que reivindicam uma alma em vez da própria Morte, eles costumam ter uma reivindicação válida sobre a alma. Um contrato ou o falecido adoraram o panteão de Deus da Morte. A natureza exata da relação entre deuses da morte e a própria Morte é desconhecida.

Dom da Vida: A morte, aparentemente, também está lá no momento do nascimento e pode infundir um corpo com a vida. Ela costuma fazer isso no momento do nascimento ou em certos momentos para dar outra segunda chance (reencarnação), os critérios para o último não são conhecidos.

Imortalidade: Como todos os Perpétuos, a morte só pode ser prejudicada se ela permitir. Além disso, se um Perpétuo é destruído, sua personalidade e poderes são transmitidos instantaneamente para outra pessoa que deve se tornar a nova encarnação desse aspecto.

Magia: Possui a total onipotência da magia.

Metamorfose: Pode mudar a sua aparência e roupas.

Ilusionismo: Muitos Perpétuos assumem diferentes formas e pessoas dependendo da sensibilidade daqueles que estão presentes. Para isso, eles usam o ilusionismo.

Onipresença: A Morte pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo.

Onisciência: ^Possui a capacidade de saber tudo que seja cognoscível e incognoscível, incluindo pensamentos, sentimentos, vida, passado, presente, futuro, e todo universo, etc.

Teletransporte: A morte pode manipular teletransporte, sendo a si mesmo ou a outros seres, fazendo com que eles apareçam em um lugar diferente de onde eles pretendem.

Fraquezas:
Regras Antigas: Apesar de seus grandes poderes, a Morte, como o restante dos Perpétuos, está vinculada a um complexo conjunto de regras e costumes.

Ferir Perpétuos: Ela não pode derramar o sangue da família ou ela não estará mais protegida como a personificação da Morte das personificações.

Amar: Ela não pode se apaixonar por um mortal ou a morte do mortal é definitiva.

Mortalidade: A morte também se torna mortal durante um dia a cada 100 anos.


Penny Dreadful
avatar
Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perpétuos

Mensagem por Penny Dreadful em Dom 25 Fev 2018, 00:08

Sonho
Vaga Ocupada




Sonho (Também é conhecido como Morpheus, Sandman, Devaneio, Oneiros, (Lorde) Moldador, Kai’Ckul e vários outros em línguas já esquecidas) é o governante do Sonhar. Ele é um Pérpetuo (the Endless), ou seja, uma das manifestações antropomórficas de aspectos comuns a todos os seres vivos: Destino, Morte, Sonho, Destruição, Desejo, Desespero e Delírio, todos entidades além, responsáveis pelo ordenamento da realidade conhecida. Só sua existência mantém coeso o universo físico e todos os seres vivos. O Sonho é um herói nobre, trágico, no estilo tradicional dos heróis da tragédia grega. Às vezes parece insensível, outras meditativo ou irado, mas invariavelmente melancólico. Já seu lado mais racional está sempre ciente de suas responsabilidades, tanto para com as pessoas comuns, quanto para aqueles de suas terras. Compartilha de uma ligação recíproca de dependência e de confiança com sua irmã mais velha, a Morte.

Apesar de obscuro, talvez por ter de conviver com a imaginação e os desejos reprimidos de todos os seres vivos que libertam suas mentes em seu reino, ele se esforça vigorosamente em compreender sua própria natureza e a dos outros perpétuos. No mundo real, Sandman é praticamente indestrutível, já que não é feito de carne e osso, mas sim de ideias solidificadas.Ele também pode fazer objetos e ele mesmo desaparecerem, entrando e saindo de sonhos e mundos do Sonhar, assim como pode materializar sonhos em realidade. Outra habilidade sua é a de conhecer pessoas, em um nível básico e instintivo, já que ele manda sonhos a elas. Morte e Destino compartilham esta mesma habilidade (Destino possui a habilidade em um grau mais elevado, pois conhece tudo a respeito de todos). No Sonhos, seus poderes são mais elevados, pois ele é o rei e mestre deste mundo. Sandman é capaz de transitar nos sonhos, enviar e controlar sonhos e influenciar os eventos em sonhos.Também possui poder sobre a natureza fundamental da realidade e então é capaz de distorcê-la e mudá-la. Um poder que é mais considerado um dever é a responsabilidade pelo conteúdo dos sonhos e fazer que certas mensagens e ideias cheguem às pessoas certas na forma de sonhos.

A intensidade de seu poder varia em outras dimensões, como regra geral. Sonho às vezes é visto com uma ou mais de suas ferramentas: uma algibeira cheia de areia, um rubi e um elmo de formato bastante singular. O elmo, feito com ossos de um deus morto, só costuma ser usado em algumas situações, como viagens a lugares inóspitos, também é seu símbolo na galeria de cada Perpétuo.

Obs: Recebem +25 de controle para distribuir por entre as habilidades a escolhas.

Habilidades:
Personificação dos Sonhos: Como um dos sete Perpétuos, o Sonho é tanto o senhor quanto a personificação de todos os sonhos e histórias, e tudo o que não é realidade (no qual, de certo modo, Sonho pode definir por sua existência). Ele possui controle absoluto sobre o sono, sonhos, pesadelos e até insônia.

Metamorfose: Morpheus pode alterar completamente sua aparência física para parecer seres menores sob um pretexto que eles possam compreender.

Ilusionismo: Suas ilusões são bastante reais até o ponto em que eles possam interagir fisicamente com outros seres, pois os sonhos e a realidade estão muito mais próximos uns dos outros do que a maioria percebe. Isso também inclui pesadelos enviados como uma punição.

Distorção de Realidade do Sonhar: Dentro do Sonhar, ele pode facilmente alterar a realidade, podendo criar objetos e entidades para seguir todos os seus comandos. A paisagem dos Sonhos e o clima também podem mudar de acordo com o seu humor atual, e ele também controla todos os sonhos dentro dele.

Teletransporte: Ele pode viajar instantaneamente em qualquer lugar do reino mortal que as pessoas sonham, e, desde que ele tenha o devido respeito, ele pode facilmente entrar e transitar os reinos mágicos também.

Telecinese: Ele pode usar a telecinesia, conseguindo destrancar telecineticamente e abrir uma porta com os dedos.

Imortalidade: Como a personificação de todos os sonhos no universo, o sonho é eterno e imortal. Ele continuará a existir enquanto um ser consciente for capaz de sonhar. O Morpheus só pode ser ferido pelo que ele permite. Além disso, se um Perpétuo é destruído, sua personalidade e poderes são transmitidos instantaneamente para outra pessoa, que deve se tornar a nova encarnação desse aspecto.

Conjuração de Sonhos: Ele é capaz de convocar sonhos, histórias e ideias e enviá-los para a mente dos outros.

Fotocinese: O Sonho é capaz de criar luz.

Magia: Ele é um poderoso mágico. No sonho, sua magia tem níveis onipotentes.

Super força: Embora ele raramente entre em combate corpo-a-corpo, ele consegue expulsar um demônio (literalmente) com a força.

Super resistência: Sonho consegue ficar 70 anos sem comida e isso só o deixa um pouco fraco.

Cura: O Morpheus pode curar feridas com o toque de sua mão.

Absorção de energia: O Sonho literalmente obtém nutrição dos sonhos.

Manipulação do tempo: O tempo no Sonho muda conforme as emoções do Sonho.

Percepção: Ele tem a habilidade de introduzir diferentes ideias e novos conceitos nas mentes, e nas vidas das pessoas (e também pode removê-las).

Criar sonhos: Ele tem a total liberdade de criar sonhos (e pesadelos).

Fraquezas:
Regras Antigas: Apesar de seus grandes poderes, Sonho, como o restante dos Perpétuos, está vinculado a um complexo conjunto de regras e costumes.

Ferir Perpétuos: Ele não pode derramar o sangue da família ou ele não estará mais protegido como a personificação do Sonho dos outros Perpétuos.

Amar: Ele não pode se apaixonar por um mortal ou a morte do mortal será definitiva.


Penny Dreadful
avatar
Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perpétuos

Mensagem por Penny Dreadful em Dom 25 Fev 2018, 00:09

Destruição
Vaga Ocupada




Destruição é um dos Perpétuos, família de poderosos seres. Extrovertido, está sempre tentando alegrar a todos (o que é exatamente o contrário que se esperaria dele) e com certeza é o mais inocente e otimista, sempre esperando que o bem prevaleça. Por ordem de nascimento, é o irmão do meio entre os Perpétuos. É um dos mais poderosos Perpétuos pelo fato de ser imune a qualquer tipo de poder e também por ter a capacidade de destruir qualquer ser. Ele é um homem robusto, ruivo, que costumava ter uma barba espessa (apesar de não ter barba nenhuma atualmente). Ele abandonou suas responsabilidades de Perpétuo há alguns séculos atrás, causando muitos conflitos entre ele e seus irmãos. É apaixonado por tarefas criativas e construtoras, mas demonstra pouco talento para elas. Seu símbolo é a espada. Há dúvidas se ele ainda é Destruição desde que abandonou seu reino, e ele é mais comumente chamado de "O Pródigo" ou "Irmão".

Obs: Recebem +25 de controle para distribuir por entre as habilidades a escolhas.

Habilidades:
Personificação da destruição: A Destruição é tanto o senhor quanto a personificação de toda destruição e criação. Ele tem poder sobre a ação e o processo de destruir, além de poder criar, inventar ou produzir.

Onipresença: Sendo Destruição, ele está em todos os lugares da Terra em qualquer momento, mas geralmente não na forma visível aos humanos.

Metamorfose: Ele pode alterar completamente a sua aparência física e roupas.

Teletransporte: Ele pode viajar instantaneamente em qualquer lugar do reino mortal que as pessoas sonham, e, desde que ele tenha o devido respeito, ele pode facilmente entrar e transitar os reinos mágicos também.

Imortalidade: A Destruição não tem idade e é praticamente imortal.

Magia: Possui a total onipotência da magia.

Fraquezas:
Regras Antigas: Apesar de seus grandes poderes, Destruição, como o restante dos Perpétuos, está vinculado a um complexo conjunto de regras e costumes.

Ferir Perpétuos: Ele não pode derramar o sangue da família ou ele não estará mais protegido como a personificação do Destruição dos outros Perpétuos.

Amar: Ele não pode se apaixonar por um mortal ou a morte do mortal será definitiva.


Penny Dreadful
avatar
Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perpétuos

Mensagem por Penny Dreadful em Dom 25 Fev 2018, 00:10

Desejo
Vaga Ocupada




Desejo é um dos sete perpétuos. É irmão gêmeo (mas nada idêntico) de Desespero. Desejo é o mais lascivo e supérfluo dos perpétuos, sempre centrado na auto-satisfação. Seu símbolo na galeria dos outros Perpétuos é um coração de vidro. O Desejo não tem sexo definido, as vezes personificando uma mulher e outras um homem, mas sempre de uma beleza extrema e irreprodutível. Ele exala um odor sutil de pêssegos e sempre projeta duas sombras. Sua pele é pálida - característica comum a todos os perpétuos. Ele está sempre sorrindo cinicamente e fuma muito.

Desejo é o Perpétuo mais cruel e é obcecado em interferir nos assuntos de seus parentes mais velhos, principalmente Sonho. O reino de Desejo, chamado Limiar é uma estátua colossal com as feições do corpo que estiver usando naquele momento. Este corpo é como uma cidade, e Desejo habita seu coração.

Obs: Recebem +25 de controle para distribuir por entre as habilidades a escolhas.

Habilidades:
Personificação do Desejo: O Desejo é o(a) senhor(a) e a personificação de todos os desejos e realizações, têm os poderes de Deus e o poder absoluto sobre o seu domínio, tendo o seu poder sobre o desejo irrealizável. O poder do apetite físico ou a necessidade emocional. O forte desejo de inveja. Em contraste, também é senhor(a) da satisfação, oferecendo a realização dos desejos.

Onipresença: Sendo Desejo, ele(a) está em todos os lugares da Terra em qualquer momento, mas geralmente não na forma visível aos humanos.

Metamorfose: Ele pode alterar completamente a sua aparência física e roupas.

Teletransporte: Ele pode viajar instantaneamente em qualquer lugar do reino mortal que as pessoas sonham, e, desde que ele tenha o devido respeito, ele pode facilmente entrar e transitar os reinos mágicos também.

Imortalidade: Ele(a) possui a eternidade e é praticamente imortal.

Magia: Possui a total onipotência da magia.

Fraquezas:
Regras Antigas: Apesar de seus grandes poderes, Desejo, como o restante dos Perpétuos, está vinculado a um complexo conjunto de regras e costumes.

Ferir Perpétuos: Ele(a) não pode derramar o sangue da família ou ele não estará mais protegido(a) como a personificação do Desejo dos outros Perpétuos.

Amar: Ele(a) não pode se apaixonar por um mortal ou a morte do mortal será definitiva.


Penny Dreadful
avatar
Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perpétuos

Mensagem por Penny Dreadful em Dom 25 Fev 2018, 00:11

Desespero
Vaga Disponível




Ela é a irmã gêmea de Desejo, apesar de ter uma aparência completamente diferente da dele/dela - (Desejo é, ao mesmo tempo, macho e fêmea). Desespero é muito gorda, tem a pele pálida e escamada e cabelos negros curtos. Ela não usa roupas. Na mão esquerda usa um anel com um gancho engastado, que usa para rasgar a própria pele. Esse é também seu símbolo na galeria dos outros Perpétuos. Seu reino é um espaço cinzento, envolto em névoa branca na qual flutuam incontáveis espelhos. Cada um desses espelhos é idêntico a um espelho que existe na Terra: Desespero os usa para observar as pessoas desesperadas. Às vezes Desespero age em conjunto com Desejo, quando ambos tramam contra um Perpétuo mais velho. No entanto, ela parece ser mais próximo dos outros Perpétuos do que ele/ela, sendo que às vezes parece ter algum carinho por Delírio e sentir saudades de Destruição. Não fala muito, e parece consequentemente bruta, mas durante seu discurso no despertar de Sonho revela sua simpatia e sentimentos por ele.

Obs: Recebem +25 de controle para distribuir por entre as habilidades a escolhas.

Habilidades:
Personificação do Desespero: O Desespero é a senhora e a personificação de todo o desespero e o perigo. Ela tem poderes de Deus e poder absoluto sobre o seu reino, que está cheio de seus ratos de estimação e um espelho que serve de janela para o mundo mortal. Ela pode conduzir os mortais ao desespero, afundando um pequeno gancho em seus corações. O poder que ela realiza é desespero, medo e ansiedade e, por sua vez, esperança.

Onipresença: Sendo Desespero, ela está em todos os lugares da Terra em qualquer momento, mas geralmente não na forma visível aos humanos.

Metamorfose: Ele pode alterar completamente a sua aparência física e roupas.

Teletransporte: Ele pode viajar instantaneamente em qualquer lugar do reino mortal que as pessoas sonham, e, desde que ele tenha o devido respeito, ele pode facilmente entrar e transitar os reinos mágicos também.

Imortalidade: Ela possui a eternidade e é praticamente imortal.

Magia: Possui a total onipotência da magia.

Fraquezas:
Regras Antigas: Apesar de seus grandes poderes, Desespero, como o restante dos Perpétuos, está vinculada a um complexo conjunto de regras e costumes.

Ferir Perpétuos: Ela não pode derramar o sangue da família ou ele não estará mais protegido como a personificação do Desespero dos outros Perpétuos.

Amar: Ela não pode se apaixonar por um mortal ou a morte do mortal será definitiva.


Penny Dreadful
avatar
Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perpétuos

Mensagem por Penny Dreadful em Dom 25 Fev 2018, 00:12

Delírio
Vaga Ocupada




Ela é a mais jovem dos Perpétuos, que são representações antropomórficas de aspectos comuns a todas as pessoas: Destino, Desencarnação (ou Morte), Devaneio (ou Sonho), Destruição, Desejo, Desespero e Delírio.

Geralmente, Delírio é baixa e magra, mas sua aparência muda constantemente, e a forma e contorno de sua sombra não têm necessariamente relação com a do corpo que esteja usando. Diz-se que ela cheira a suor, vinho azedo, noites tardias e couro velho. Ela tem um olho azul e o outro verde, salpicado de estrelas, e desta forma vê o mundo de sua própria e única visão. Seu reino — cada um dos Perpétuos molda seu domínio de acordo com sua personalidade —, é caótico, um amontoado de cores e formas estranhas que muda o tempo todo, e contém a inscrição Tempus Frangit (em latim, O Tempo Quebra, uma referência ao famoso Tempus Fugit, O Tempo Voa).

Seres humanos podem visitar seu reino com alguma facilidade, mas não lhes é possível compreender ou relatar totalmente o que lá encontram. Um dia, Delírio também foi Deleite. Não se sabe porque, como ou quando isto aconteceu. Sua aparência, um amontoado de ideias vestidas no semblante da carne, é a mais variável de todos os Perpétuos. Ela é tangível como veludo gasto. Delírio tende a se tornar borboletas ou peixes dourados, agora e sempre. Alguns dizem que a grande frustração de Delírio é saber que, apesar de ser mais velha que as estrelas e mais antiga que os deuses, ela continua sendo, eternamente, a mais jovem da família, pois os Perpétuos não medem tempo como nós nem veem mundos através de olhos mortais. O poeta Coleridge afirmou tê-la conhecido intimamente, mas o sujeito não passava de um mentiroso inveterado. Portanto, devemos duvidar de cada palavra sua. Os Perpétuos acreditam que apenas Delírio sabe porquê ela mudou.

Obs: Recebem +25 de controle para distribuir por entre as habilidades a escolhas.

Habilidades:
Personificação de Delírio: A Delírio é a senhora e a personificação de todo delírio e sanidade. Ela tem poderes de Deus e poder absoluto sobre o seu reino, que é uma massa caótica e em constante mudança de cores, objetos e formas estranhas. Ela é capaz de trazer sanidade ou loucura para todos.

Onipresença: Ela está em todos os lugares da Terra em qualquer momento, mas geralmente não na forma visível aos humanos.

Metamorfose: Ela pode alterar completamente a sua aparência física e roupas.

Teletransporte: Ela pode viajar instantaneamente em qualquer lugar do reino mortal que as pessoas sonham, e, desde que ele tenha o devido respeito, ele pode facilmente entrar e transitar os reinos mágicos também.

Imortalidade: Ela possui a eternidade e é praticamente imortal.

Magia: Possui a total onipotência da magia.

Fraquezas:
Regras Antigas: Apesar de seus grandes poderes, Delírio, como o restante dos Perpétuos, está vinculada a um complexo conjunto de regras e costumes.

Ferir Perpétuos: Ela não pode derramar o sangue da família ou ele não estará mais protegido como a personificação de Delírio dos outros Perpétuos.

Amar: Ela não pode se apaixonar por um mortal ou a morte do mortal será definitiva.


Penny Dreadful
avatar
Administrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Perpétuos

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum